sábado, 7 de dezembro de 2013

Gloomy Sunday, a música que já causou mais de 100 suicídios

"Domingo Sombrio" é o tipo de música que te deixa deprimido antes mesmo de chegar no refrão. Tem coragem de escutar?


Uma música da Hungria, conhecida como "Gloomy Sunday", foi responsável por vários suicídios ao redor do mundo. A canção estaria relacionada até mesmo com o suicídio do próprio autor, Rezso Seress!
Seress era um compositor que vivia totalmente da música. "Gloomy Sunda" foi uma forma de desabafo do compositor após o término do relacionamento com sua namorada. Ele revelou também que teve ajuda de amigos e colegas de trabalho que estavam depressivos para escrever a música.

Alguns mais próximos de Seress dizem que ele não se inspirou num fim de relacionamento para escrever a letra, e sim nas guerras, conflitos e previsões apocalípticas que rondavam o planeta na época. Outra angústia para o pobre Rezso, foi que sua música não emplacou quando foi lançada. Só ficou conhecida quando foi regravada por Pál Kálmar. E foi a partir desse momento que uma onda de suicídio começou na Hungria. A canção terminou tendo sua reprodução proibida.

Como sempre, a censura só fez aumentar o interesse pela obra que, em 1936, já tinha sido traduzida para o inglês e regravada. Em 1941, Billie Holliday liberou sua versão da música e os EUA nunca impediram que ela fosse reproduzida. A BBC chegou até a pedir que as pessoas não escutassem-a pois era triste demais. 

A música nunca deixou de sair em noticiários daquela época. Até hoje é associada a casos de suicídios com influência de canções depressivas. Na década de 80, "Gloomy Sunday" voltou a ser comentada depois que um garoto cometeu suicídio depois de ouvir "Suicide Solution", de Ozzy Osbourne. Em 1999, Seress teve sua obra transformada em roteiro para o filme alemão "Ein Lied von Liebe und Tod", algo como "Domingo Sombrio - uma música de amor e morte". O roteiro fala sobre um triângulo amoroso, músicas tristes e correntes de suicídio.

Se você está se perguntando o que aconteceu com Seress depois de tudo isso, nós te falamos. Durante a Segunda Guerra Mundial, o compositor foi capturado por nazistas e enviado para um campo de concentração, de onde conseguiu fugir. Depois disso começou a trabalhar como trapezista em um circo, e não teve mais nenhuma composição de sucesso. 

Seress até tentou se procurar sua ex-namorada para tentar um reconciliamento, mas descobriu que ela tinha se matado por envenenamento. Ao lado dela, estava a letra de sua autoria em um folha de papel.

Em 1968, Rezso Seress pulou da janela do prédio onde morava em Budapeste. Sobre sua canção, ele declarou: "Essa fama fatal me machuca. Eu chorei todas as tristezas de meu coração nessa música e parece que outras pessoas, com sentimentos iguais aos meus, encontraram sua própria dor."

Confira a música a seguir (se tiver coragem), com legendas, e depois nos diga o que achou:



Fonte: Mansão do Medo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia antes de fazer seu comentário:
- Os comentários do blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com o assunto dos post.
- Não coloque links no comentário para divulgar seu blog ou site, basta utilizar o OpenID na hora de enviar o comentário e seu link ficará gravado.
- Os comentários não refletem a opinião do autor.
- Comentem à vontade. Dê sua opinião, Sugestão ou Reclamação.
- Lembrem-se de seguir o dono do Blog no Twitter: @pedrogabriel13p
- Lembrem-se de Curtir a Fan Page do Blog na Lateral.

Comunicado!

O Blog do Pedro Gabriel é um site de informações, dicas, novidades sobre o mundo dos famosos, TV, música, humor, Curiosidades, turismo, cultura etc. Muitas das imagens que aparecem no site são de fontes externas, e o Blog do Pedro Gabriel não reivindica nenhum crédito para si, a não ser que assim seja especificado. Se você (ou sua empresa) possui os direitos de alguma imagem e não quer que ela apareça no Blog do Pedro Gabriel, favor entre em contato e ela será prontamente removida. As opiniões expressadas nos comentários deste blog não refletem a opinião do autor do site e nem de nenhum de seus colaboradores. Elas não são, portanto, de responsabilidade do site.